Área Restrita:

IR 2020: Como declarar empréstimo no Imposto de Renda?

Como o Leão da Receita não deixa passar nada, é óbvio que ele iria pedir para você declarar empréstimo do IR. Mas antes de ficar triste com essa notícia, saiba que não são todos que pegaram empréstimo que precisam declarar.

Ficou supreso com essa revelação bombástica? Então, leia esse artigo até o final e descubra o por que disso e também como você pode declarar o empréstimo no IR.


Já dizia a mamãe, “você não é todo mundo”

Esse é, com certeza, o bordão mais batido de quase toda mãe. Mas elas não estão tão erradas, elas nunca estão, não é mesmo?

Só por que você pegou um empréstimo, não significa que ele precisa ser declarado no IRPF. Na verdade a Receita estipula que, somente os empréstimos acima de 5 mil reais precisam ser declarados.

Então, respire aliviado(a), se o seu empréstimo foi abaixo disso não precisa declarar. Só prepare os outros documentos que realmente precisam ser enviados para o leão.


Não tem jeito, vou ter que declarar empréstimo no IR

Se você estava precisando de uma grana extra e pegou 5 mil ou mais, sem problemas, a gente mostra como declarar o dinheiro.

Vá até a ficha “Dívidas e Ônus Reais“. A partir dai você só precisa escolher o código: 11- estabelecimentos bancários comercial (banco) ou 12 – sociedade de crédito, financiamento ou investimento (financeira).

No campo abaixo “Discriminação” abra seu coração para o leão e conte os detalhes da dívida. Fale sobre o nome e CNPJ da instituição, valor do empréstimo, data, quantidade e valor das parcelas.

Nos campos “Situação em” o leão vai querer saber se você tinha algum outro empréstimo nas declarações anteriores. Se não tiver deixe o campo vazio e marque somente o ano atual que você pegou o empréstimo.

Ainda vai ter outro campo de ” Valor pago”. Ali diga para o leão o quanto você pagou do empréstimo até o momento da declaração. Pronto, era só isso mesmo!

 

Não foi o banco, fui eu que emprestei o dinheiro, tenho que declarar?

Se você é daquelas pessoas de bolso aberto, que adora ajudar aquele amigo ou familiar mais chegado e vez ou outra empresta um quantia considerável, saiba que sim, essa movimentação deve ser declarada.

Vá novamente até a ficha “Dividas e Ônus Reais” e selecione o código 14, que é para o empréstimo entre pessoas fisicas. Faça o mesmo processo de abrir seu coração para o leão.

Diga o nome e CPF do felizardo que recebeu o dinheiro, e também a data do depósito da quantia. Só lembrando que o empréstimo nesse caso deve ser acima de 5 mil.

Ei…

Não esqueça de dizer para a pessoa que recebeu a grana de declarar tudo certinho para que o leão não ache erros e vocês dois caiam na malha fina. Então, fique esperto!


Códigos da Receita

Sim, esses mesmos que falamos durante o artigo todo. Se você estava bem atento viu que para declarar os empréstimos os códigos são bem importantes para a identificação.

Então, se você vai declarar empréstimo no IR guarde essa tabela com os códigos como se fosse um objeto raro.

Código  Especificação no sistema da Receita
11 Estabelecimento bancário comercial
12 Sociedades de crédito, financiamento e investimento
13 Outras pessoas jurídicas
14 Pessoas físicas
15 Empréstimos contraídos no exterior
16 Outras dívidas e ônus reais
51 Crédito decorrente de empréstimo

  

Fazer a declaração de imposto de renda já é algo bem delicado, todo mundo tem receio de cair na malha fina, até por que é só problema atrás de problema quando isso acontece.

Não traga mais dor de cabeça para você ou até para quem te emprestou o dinheiro, prepare-se para a declaração. Entenda dos códigos, arrume os documentos e se ligue nas mudanças do leão para não errar no IRPF 2020.

 

Fonte: www.jornalcontabil.com.br/ - 20/09/2019